segunda-feira, 30 de abril de 2007

Mais um activo "antifascista"

In Portugal Diário
«Já vi aí dois fascistas. Manuel Monteiro, o fascista-mor da Madeira velha; e o fascista Francisco Louçã, que queria acabar com a zona franca e provocar dois mil desempregados. Quero que esses fascistas venham todos, só não vem o que eu queria», disse Jardim durante um comício para milhares de pessoas no Estreito de Câmara de Lobos.

3 comentários:

Sininho disse...

Também, o menino Manelinho atrever-se a chamar ao tio Alberto João - "herdeiro de Estaline"...
Levou logo para tabaco.
Qualquer campanha, por aquelas bandas, é carnaval garantido e o povo gosta.

Pequena Papoila disse...

A Madeira está muito bem representada, no que ao caciquismo diz respeito, pois aquele "Senhor" é o Rei dos Caciques; manter-se no Poder durante 33 anos é obra, e não é para todos! E como "com Papas e Bolos se enganam os Tolos" ele lá vai prosseguindo com a sua "Democracia" Ditatorial/Autoritária, em que 'à voz do dono' todos obedecem, se não, chovem impropérios e retaliações! Só as inaugurações em tempo de campanha eleitoral dizem tudo, já para não falar, do seu discurso político, que é muito "esclarecedor" da sua grande ética política e cívica! :P

Pedro disse...

Sininho
Logo aí começa a discriminação "fassista" - na Madeira ó Carnaval ofusca e quase anula o papel do S.João! Não os perdoo!

Áurea
Com papas e bolos apenas para enganar os tolos é outra forma de "fassismo", porque ficam omissos as sardinhas, os jaquinzinhos e a boa pinga, que lá também há!