segunda-feira, 30 de março de 2009

Ponte das Barcas, 1809




Ontem, 29 de Março, foi a data de aniversário que perfez o bicentenário de um dos maiores massacres sofridos em terras portuguesas. Em 1809, as tropas francesas de Soult avançaram sobre o Porto. A população ao tentar escapar-se pela Ponte das Barcas, a mesma não teve capacidade para suster o peso do povo em fuga e cerca de quatro mil pessoas morreram esmagadas, afogadas ou sob as baionetas e a pólvora dos franceses - esses mesmos que se diziam e eram tidos por muitos como forças "libertadoras".
Tivesse tido a ocorrência lugar noutro local, mais badalado do País, esse que se diz uno, e outras iniciativas sobre este bicentenário teriam ocorrido. Por outro lado, se no lugar dos "revolucionários" herdeiros da "Revolução Francesa", estivessem alemães, americanos ou forças nacionalistas ou contra-revolucionárias, de qualquer nacionalidade, também outros ecos mais estridentes tal evento haveria de merecer.
A nós resta-nos orar pelas vítimas e pela sua paz.

4 comentários:

once disse...

ou isso Pedro ou explicar a uma criança de 11 anos, 6ª ano - disciplina de História .. o porquê de tudo isto.

:)

Pedro disse...

Once

Eles entendem isto e muito mais. Não podemos menosprezar o largo poder de encaixe dessas idades, muito menos os contemporâneos. Até pode ser uma sugestão intereressante para o enredo de um jogo na PlayStation... :))))

cristina ribeiro disse...

Pois...

once disse...

Pena que ainda não se tenham lembrado disso Pedro :)
Daria, certamente. Se bem que a "coisinha" exigente que tenho lá por casa prefere mesmo os manuais ;)