sábado, 9 de junho de 2007

Vídeo de propaganda da Acção Animal contra a Tourada


Aqui está um exemplo da típica cultura de morte dos proibicionistas da tourada e dos fundamentalistas em geral pelos supostos "direitos dos animais". A violência que lhes serve de arma de arremesso da sua retórica ultrapassa de longe a agressividade do touro e do toureiro em plena arena. Tanto dinheiro e meios gastos numa argumentação tão frágil: uma mulher a simbolizar o alegado sofrimento de um touro, um linchamento popular a simbolizar um espectáculo de arena que tem regras e a sua própria arte e métier. Brilhante!

6 comentários:

Sininho disse...

Também me deu no gôto esta palhaçada...

Pedro disse...

Pois Sininho, pergunto-me se não a teremos ajudado a pagar...

Pequena Papoila disse...

Este vídeo é certamente demagógico e excessivo! :P
Concordo que deva existir uma pedagogia de sensibilização correcta e consistente na substância e na forma em relação ao tema, onde prevaleça o bom senso e a eficácia!
Mais parece a lapidação que certos países de cariz teocrático, praticam nas "prevaricadoras" que não passam de vítimas; ousando estas, ir contra o sistema implementado, e que pagam com a vida os "tais crimes de honra - verdadeiros atentados contra a honra masculina (!?) "

Pedro disse...

Concordo absolutamente, Áurea. Curioso que tantos dos que estão mpenhados nesta causa pouco fazem pelas mulheres a quem realmente acontece aquilo que está retratado no filme.

PATRICIA M. disse...

Nao entendo o que alhos tem a ver com bugalhos... Seguindo a mesma logica torta, eh de se perguntar a esses senhores o que eles acham da submissao (e castigo fisico) das mulheres no Islam...

Pedro disse...

Patrícia

Pelo visto, pouco devem achar, pois os mesmos que vemos nestas campanhas não os vemos fazer nada contra essas situações que eles próprios se deram ao trabalho de retratar no vídeo.
Quanto à comparação, eu também a acho ridícula, mas que fazer...