sexta-feira, 27 de abril de 2007

Uma questão de talentos

O ímpeto de destruir cartazes e propriedade privada, agredir pessoas e a polícia estaria excelentemente bem qualificado para integrar um bando de skinheads ou outro grupo qualquer antidemocrático - o eixo político neste caso não importa para nada. Há que aproveitar talentos.

3 comentários:

Sininho disse...

Foste mauzinho a adiantares-te com o tema do meu post para hoje...
Mas...ainda vou arriscar, sem plágios, que não me chamo Clara...

Pequena Papoila disse...

Pois sendo "Uma questão de talentos" ou seja, de violência gratuita, apesar de ser bastante comum, infelizmente, ainda surpreende pela irascibilidade, que lhe é inerente, vinda de qualquer lado e de quem não tem o mínimo de civismo, educação e de cidadania! :P

Pedro disse...

Sininho
Tu podes fazer bem melhor! Quanto à Clara, não sabes se não terás uma costela dos Pintos Correias... Nunca se sabe!

Áurea
Vinda de quem vem,essa irascibilidade a mim não me surpreende nada. Tal como não me surpreenderia se ela surgisse de uma manif de neonazis.